Acesso rápido:

Ir diretamente para o conteúdo (Alt 1)Ir diretamente para a navegação secundária (Alt 3)Ir diretamente para a navegação principal (Alt 2)

Biografia Margaret Leng Tan

Margaret Leng Tan é uma das intérpretes mais conceituadas da Música Experimental Americana. Tan, cujo trabalho abrange teatro, coreografia, performance, foi saudada como a “diva do pianismo de vanguarda” pela The New Yorker. É conhecida como intérprete proeminente de John Cage, seu mentor durante onze anos.

Margaret Leng Tang© Yvonne Tan

Margaret Leng Tan (Singapura, 1945) é uma das intérpretes mais conceituadas da Música Experimental Americana. Tan, cujo trabalho abrange teatro, coreografia, performance, foi saudada como a “diva do pianismo de vanguarda” pela The New Yorker. Ela é conhecida como uma intérprete proeminente de John Cage (seu mentor durante onze anos) e pelas suas performances de música americana e asiática que transcendem as fronteiras convencionais do piano. Ela também é uma das performers favoritas de George Crumb para quem este compôs Metamorphoses (Livro I), um novo ciclo de piano importante que a Sra. Tan executou com aclamação da crítica em toda a Europa, EUA, Austrália e Ásia desde 2017.

A primeira mulher a obter um doutoramento na Juilliard, Margaret Leng Tan é reconhecida como a primeira virtuosa do toy piano do mundo. A sua gravação inovadora de 1997, A Arte do Toy Piano (Point /Universal), transformou um humilde brinquedo num verdadeiro instrumento. Ela foi considerada "a rainha do toy piano" (The New York Times) e "a Rubenstein do toy piano" (The Independent, Reino Unido). A BBC, CNN, National Public Radio (EUA) traçaram o perfil da sua carreira como concertista de toy piano. A sua curiosidade estendeu-se também a outros instrumentos de brinquedo, corroborando o seu credo: “Más ferramentas exigem melhores habilidades” (Marcel Duchamp).

Tan recebeu o prémio National Endowment for the Arts 'Solo Recitalist. Em 2015, a Sra. Tan foi premiada com a Cultural Medallion, o maior prémio artístico de Singapura.

As principais obras escritas para Margaret Leng Tan incluem Curios de Phyllis Chen, uma peça de teatro musical solo para instrumentos de brinquedo encomendada pelo Festival Internacional de Artes de Singapura, em 2015. Dragon Ladies Don't Weep é um retrato dramático da artista com música de Erik Griswold. Trata-se da incursão de Tan no teatro em colaboração com Chamber Made, Melbourne. Em 2020, "Dragon Ladies" estreou no Arts Centre Melbourne na Asia TOPA, a Trienal de Artes Cénicas da Ásia-Pacífico que co-comissionou o trabalho com o Esplanade-Theatres on the Bay, de Singapura, onde esta peça teve a sua estreia asiática em 2021.

A prática iconoclasta de Margaret Leng Tan deu origem a dois documentários de longa-metragem: Sorceress of the New Piano (2004) de Evans Chan e Twinkle Dammit! (2020) de Chuang Xu, premiado como Melhor Realizador no NÒTFilm Festival (Itália) e Melhor Documentário Estrangeiro no Kadoma International Film Festival (Japão).

Website Maraget Leng Tan